Estação Meteorológica

A solução da nossa Estação Meteorológica, é composta por sensores, datalogger, concentrador, conforme diagrama e descrição abaixo:

SENSSORES:

Os sensores serão conectados a dataloggers que operam à bateria e transmitem as informações via rádio de 900 MHz (Rede LoRa) até um datalogger concentrador.

  • Pluviômetro;
  • Barômetro;
  • Termohigrômetro;

A partir do concentrador é possível obter os dados via cabo de rede Ethernet ou transmiti-los via um link de rádio ponto a ponto até a rede TCP/IP da sala de monitoramento.

Os dados armazenados no concentrador podem ser acessados por meio de protocolo FTP através de um FTP Client, já que o concentrador atua como um FTP Server.

DATALOGGER:

Estes dataloggers suportam de 1 a 4 sensores. Para instrumentos próximos é possível, portanto, utilizar apenas 1 datalogger para até 4 instrumentos, resultando em maior eficiência e melhor custo para o projeto.

O datalogger apresenta um novo conceito de customização, sendo composto por módulos. Desta forma, tanto as entradas paras sensores quanto os meios de conexão do datalogger podem ser alterados através de seus módulos.

Entre os módulos de interface disponíveis destacam-se:

  • Módulo para sensor de corda vibrante (frequência + temperatura);
  • Módulo para sensor analógico de 4 a 20 mA;
  • Módulo para sensor óptico;
  • Módulo para dispositivo RS-485 / RS-232.

Através dos módulos de interface é possível equipar o datalogger para ler diferentes tipos e diferentes quantidades de sensores, fazendo com que o custo da solução se adapte exatamente à demanda do usuário.

Dentre os módulos de comunicação disponíveis tem-se:

  • LoRa;
  • X-Bee;
  • WiFi;
  • SigFox;
  • Ethernet.

O datalogger conta com capacidade de armazenamento de 250.000 registros, e possui interface USB para configuração e download local dos dados.

ENERGIA da ESTAÇÃO

Cada datalogger utiliza 1 bateria tamanho D, de 3,6 V.

Recomenda-se o uso de baterias de íons de lítio-cloreto de tionila, cujas características garantem maior segurança de operação em campo.

A autonomia do datalogger está diretamente relacionada à quantidade de transmissões de dados realizada. Para transmissões a cada 1h a autonomia é, em média, de 2 anos.

O datalogger ainda permite alimentação externa em 12 V.

CONCENTRADOR

Para recepção dos dados será utilizado o datalogger concentrador.

Este datalogger recebe e armazena as informações enviadas pelos dataloggers locais. A partir de então, os dados podem ser acessados através de uma de suas interfaces, sendo a Ethernet a mais utilizada.

O equipamento acompanha antena omnidirecional de 6 dBi, de uso externo, caixa de acondicionamento IP65 e sistema de energia.

O concentrador deve ser alimentado por fonte de energia com tensão entre 10 V e 34 V.

A depender do cenário e condições do local, podemos fornecer sistema de energia para o concentrador, composto por painel solar de 25 W, bateria de 30 Ah e controlador de carga de 20 A.